quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Relicário de recordações (...)


"Quando acordo sempre tenho a impressão que o dia de hoje, é um grande dia, é um dia de vencer, acho estranho quando uma pessoa diz que não vai fazer nada, acredito que se deve sim fazer alguma coisa, sempre tem alguma coisa pra ser vista, pra ser fotografada, sempre tem algum móvel pra ser mudado de lugar, uma foto dentro da caixa de coisas velhas, cheia de poeira e que você pode passar um pano fininho sobre ela e procurar um lugar pra deixá-la exposta, para que você possa ver, se recordar, sorri.
Meu quarto é cheio de fotos na parede, mas cada uma delas tem um valor sentimental muito grande, apesar de ser uma louca por fotografia, seus mistérios, suas cores, suas expressões, as que estão na parede do meu canto, fazem bem pra minha alma, pro meu ser, eu gosto de ficar sentada um bom tempo, olhando, se recordando, de momentos, do momento daquela foto, minha imaginação é fértil e eu consigo lembrar dos diálogos e expressões faciais exclusivo daquele momento...Sou tão intensa, tão profunda, tão sentimento vivo, será que tem jeito nisso ? acho que não, eu gosto de sentir, eu creio que sentir é viver, e eu vivo."



Por : Lizandra Martins
Fotografia de : http://www.flickr.com/photos/lizandra-reis/

Ando mais (...)


"Disseram-me que ando mais risonha, que ando mais bonita, mais feliz e mais otimista e eu não tento de forma nenhuma esconder as mudanças da minha vida, não escondo de jeito nenhum do meu rosto a alegria de ter mudado, de ter superado obstáculos.
Muitos dias de passaram e até meses e minha vida vivia monótona, parada, sem muito balanço e surpresas e de repente uma onda de coisas boas vinheram e eu soube sim aceita-las, soube sim aceitar novos desafios e acho que foi isso que me fez mudar tanto, claro meu amigo, que não devemos mudar nossa essência, mais uma coisa é bem nítida, devemos vencer os medos e deixar entrar pessoas, sentimentos dentro do coração e seria bem estranho se eu escondesse que foi por causa de uma pessoa que eu mudei."


Por : Lizandra Martins.
Fotografia de : http://www.flickr.com/photos/lizandra-reis/

domingo, 28 de novembro de 2010

Os ensinamentos.


"Um dos ensinamentos mais importantes que a vida tem me passado ao longo desses corridos e intensos anos, é que, nenhuma angústia, nenhum sofrimento por pequeno que seja pode ser em vão, sim, nada é por simples acaso e o tempo é o maior revelador de tudo, das respostas e das perguntas feitas.Por um longo período me atormentei com tantas besteiras, coisas mínimas que nem eram pra ter me importado, mas eu me importei, perdi muita coisa, me maltratei em vão, pois eu não soube esperar com paciência, deixar os dias passarem, as coisas se amenizarem, se acalmarem, eu não deixei a tranquilidade invadir minha alma, meu ser.
Na verdade sempre tive uma alma muito inquieta, cheia de buscas sem sentido, dominada de emoções estranhas, maltratantes e bem esquisitas e ao mesmo tempo nítidas e reveladoras, pra ser bem sincera nunca cheguei a me entender, todo mundo tem uma pintada de loucura e indecisão, sou humana, sinto, sorrio, choro...Mas prometi que agora vou deixar as coisas fluírem lentamente, pois algo aprende : - Tudo que cativou, é seu, de alguma forma, pode ir, mas volta e continua sendo seu !
È isso, vamos viver, vamos sentir e agradecer, por tudo que acontecer, tudo vale a pena e ninguém tem a plena certeza de nada, esta vida é cheia de surpresas, mas precisamos aprender a viver, pra lidar com estas surpresas, boas ou ruins, as boas agarre-as quando chegar, cultive-as, faça por merecer e por permanecer.As ruins, aceite-as, respire por alguns segundos e volte a viver, pois temos que nos mexer, ficar parado olhando a vida passar do outro lado janela não te acrescentas em nada, em nenhuma parte do seu ser."

Texto por Lizandra Reis.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Resistir.


"Vivi de tantas ilusões, sonhos, não, eu estou mentindo, quando eu digo que vivi, pois eu ainda vivo, hoje acordei um pouco mais, passei a enxergar através de outros ângulos, mas ainda sonho, eu acredito que é dificil não sonhar, as vezes é até bom procurar viver um pouco mais, viver de uma forma intensa, mas as vezes, a vida proporciona isso pra poucos, e isso não é meu caso, aprende a lidar com a solidão dentro meu quartinho recheado de coisas minhas, de discos, lembranças, fotos, escrituras, livros ... A vida me prega tantas brincadeiras, uma vez ou outra, ela me faz abrir um sorriso de canto a canto, me iludindo que dessa vez vai da certo, que dessa vez eu vou viver mais, mas é incrivel como derepente a própria vida, me desilude, ela tem uma façanha muito boa, de me enganar, de me tornar sentimental, mas do que eu ja sou.
Quando paro pra me perturbar, uma voz me diz, pra eu dar uma pausa no meu coração, ele precisa de um descanso, mas o pior disso tudo que não consigo tornar meu coração vazio, sem sentimentos, torná-lo friamente frio, isso eu não consigo, ele é explodido de sentimentos, de alma, de lembranças que custam a persergui-me de todas as formas, eu juro, que eu já tentei parar de me importar, mas dentro do meu ser ha algo maior, só não sei dizer o que, mais há, acredito que a vida quer me provar, ate onde vai minha resistência, o meu controle diante de todos os fatos, a todo momento."

Por : Lizandra Reis.

sábado, 18 de setembro de 2010

Embalo do meu ser.


Eu vivo todo dia
da minha forma
De viver
Do meu sentir
Do meu olhar atento,
misterioso, incompreensível,
ingênuo, perverso
Desecando cada detalhe,
cada cor,
cada sombra,
cada amor...
Eu vivo, sei que tenho que viver
neste mundo louco,
solto,
duvidoso.
Eu vivo e ...
Dentro de mim
há perversões,
desejos,
futuros beijos,
abraços,
sorrisos maliciosos,
um olhar bondoso.
Eu vivo porque tenho que viver
a vida é rápida,
maligna,
interrogativa,
bondosa,
bonita...
Eu vivo, deixando a canção,
embalando meu coração,
cheio de marcas,
de uma alegria louca,
ao cair em si,
que eu sei
que posso viver e dizer, eu posso viver.



Por Lizandra Reis.

sábado, 11 de setembro de 2010

Posso confessar.


"Apartir de quando comecei a enxergar novos horizontes, a vida vem se tornando tão rápida e vantajosa ao mesmo tempo, a pressa do relógio, dos autómoveis, ás vezes costuma a me assustar, mas não me incomoda não, pra dizer a verdade, crescer, evoluir, levantar e dar o primeiro suspiro de agradecimento todos os dias na cama, me faz um bem, é bom saber, que tenho uma vida, pra viver é claro .... Obstáculos, dúvidas, preocupações, estas coisas que ninguém se livra mesmo, são inevitáveis, mas eu acho que tudo só depende de mim, se eu paro, perco tempo e me importo com alguns detalhes prejudiciais ou então, se eu respiro forte, três vezes e procuro manter o controle e continuar, seguindo de cabeça erguida diante das estradas, curvas, becos e ruas estranhas e misteriosas desta vida.O bom da vida, de estar vivo na verdade, é saber que amanhã será um novo amanhecer, que de alguma forma, sempre algo pode mudar, coisas vão se esclarecer, algumas que sempre se manteram inquietas, vão ser dominadas pela calmaria, que aquela amizade vai ser retribuída da forma mais gostosa possível, que aquele abraço que tanto esperei vai ser dado, que aquele lugar no qual eu quero tanto conhecer, no outro dia estarei com a passagem e a bagagem em mãos, rumo a estrada, que aquele obstáculo, vai ser derrubado e depois no final, depois de tanta agonia, eu irei sorrir, de tudo que passou, que sempre da, de um jeitinho ou de outro, ali, bem escondido, sempre da pra levar algum aprendizado, algo que me permita crescer, tentar concertar algum erro e no outro dia estarei renovada, me sentindo outra, com novas esperanças, com objetivos, com garra e com fé.
Claro, que depois de muito tempo convivendo com a solidão diária, você acaba sempre com um certo receio de se sentir desequilibrado, quando não encontra aquele amigo(a), aquele abraço, aquele cheiro, quando não ouve aquelas palavras de cumplicidade, de motivação, quando não se tem aquele brilho dentro dos olhos, de alguma forma incomoda, de vez em quando sim, não estar perto de quem eu gosto, agora me pergunte o porque.Porque, na verdade, o que eu gosto mesmo é de corpo com corpo, alma com alma, sorrisos de alegria, todos os dias.
Eu confesso, que quando acordo e sinto que estou viva e respirando, eu já me sinto feliz, é um grande motivo, eu sempre sigo em frente, posso tropeçar, desanimar, mas eu me orgulho de mim mesma, por isso, pois de alguma forma, eu me acerto."


Texto por Lizandra Reis.

sábado, 28 de agosto de 2010

O embalo da vida.


Ao som envolvente de Chico Buarque, no rádio de pilha debruçado sobre a minha cama cor de marfim, eu ouço ele dizer : - Ninguém, ninguém vai me acorrentar enquanto eu puder cantar, enquanto eu puder sorrir ... Sentado sobre a minha velha cadeira, deixo a música fluir entre os meus ouvidos, com a mente congestionada de inúmeros pensamentos, dúvidas, aquela coisa de quem pensa demais sabe, pois é, fico assim todos os dias, até mesmo no trabalho, os pensamentos e imaginações dominam meu ser, mas eu não me afobo não, pra que, a vida de fato é curta e sempre que se encontrar brechas pra sorrir, se distrai ou até mesmo participar de uma boa conversa, mergulhe de cabeça.Com meu jeito orgulhoso de ser, por várias vezes não me permitir estas coisas, uma vez ou outra penso comigo mesmo, que por estas curvas da vida, talvez eu tenha deixado o vento levar um amigo, uma paixão ardente, um beijo quente ou até mesmo uma noite de loucuras, pelo fato de ter me curvado, por medo de sentir a intensidade de cada momento.
Talvez a vida ou as pessoas que me deparei no caminho me fizeram perceber tantas coisas e uma delas é saber se deliciar de cada momento vivido, até aqueles mais simples, mas que são cheios de detalhes e cores.Por isso que todo dia, eu digo e repito, vamos viver meu amigo, vamos permitir que a banda entusiasmada ao som da vida possa embalar nossos corações.


Texto por Lizandra.

sábado, 14 de agosto de 2010

Estou vivendo.


"Do alto da sacada consigo enxergar inúmeros detalhes, pessoas voltando do trabalho, algumas desanimadas, outras com aquele pensamento - a noite pode ser boa - as mesmas por muitas vezes nem imaginam que tem alguém ali a observa-las, eu gosto desta coisa de vida, consigo capturar cada momento, cada palavra, cada movimento, cada expressão facial, é como se minha memória fosse uma lente fotográfica, pronta pra flagrar e consegui arquivar vários momentos depois, minha mente as vezes me surpreende, confesso, as vezes me assusta, me sinto em outra dimensão, uma vez ou outra me sinto estranha, chego até pensar que sou de outro mundo, consigo lembrar de tantas expressões, palavras ditas, de um começo de um sorriso até o fim dele. A vida é uma ciranda de surpresas, de mudanças, até mesmo quando você não esta preperado para receber estas mudanças, a vida, pessoas, podem te impressionar no gestos mais simples, nas palavras mais ingênuas possiveis, eu confesso que algumas vezes achei que estava só no mundo, e eu cito isso no sentido de não ter carinho, mas a vida tem me mostrado ao contrário que apesar de poucas, tem sim, aquelas pessoas que gostam dessa moça complicada, eu mesma, tem gente que quer meu bem, que quer me ver crescer, quer me ajudar, tenho tido provas claras disso.Com o tempo fui confiando mais em mim e hoje vejo que posso ir adiante e posso sim lutar pelo o que é meu, só basta uma pessoa apenas querer, eu própria, só depende de mim, aceitar as mudanças, encarar novos desafios, como diz aquele velho clichê : - Dá a cara pra bater.Por muito tempo me curvei de mudanças, tava tudo muito previsivel, sim ainda hoje é, faço sempre quase as mesmas coisas, sigo a risca o horário de despertar todos os dias ás 05:20 da manhã, tem horário pronto pra tudo, as vezes me passo por maluca, pode ser, na realidade ninguém é normal mesmo, todos nós temos um toque de loucura, de inusitado, de estranho, eu sou sim, não vou mentir.Tenho levado meus dias no batuque leve de um cuíca transmitindo som, te convidando pra dançar, lentamente , sem muita pressa, com calma, na verdade estou crescendo a cada dia, aprendendo também, vivendo um dia de cada vez, apesar de tudo ser tão rápido, o tempo.Estou vivendo pra falar a verdade, nunca vive tanto, como estou vivendo agora, decidi me permitir.


Texto por Lizandra Reis.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Me sinto invadida.


"Me sinto invadida de um sentimento bom,de alegria talvez,de carinho,de bondade,me sinto invadida por inúmeros sentimentos,mas o engraçado que não tem nenhum ruim,só bons,de vez em quando flagro meu coração vibrando paz,confesso que a cada amanhecer estou me sentindo mais viva,com vontade de respirar ideias,animação,coisas positivas,me sinto feliz em estar me sentindo assim,desse jeito,sem pressa.Estou deixando o tempo me mostrar as respostas,as soluções pra minhas dúvidas ou problemas,tanto faz,acredito que com o passar de cada dia,você enxerga algo novo,de uma forma mais completa e quando se deixa dominar por bons sentimento parece que tudo ao seu redor de faz mais vivo,presente.As vezes me pergunto,será que estou amadurecendo,talvez sim,mas já me sinto com vontade de seguir em frente,de cabeça erguida,de conquistar meus objetivos e deixar que os sentimentos possam fluir da forma mais simples e bonita dentro de mim,só de mim."


Por Lizandra Reis.

sábado, 17 de julho de 2010

Nem tudo (...)


"Eu acho que ja cançei de me culpar ou até mesmo me revoltar com tudo, resolvi deixar o barco correr, não me precipitar tanto, não esperar tanto das pessoas, do mundo.Se preucupar, não adianta em nada, acho que de alguma maneira só piora tudo, nem tudo tem uma explicação, claro que tem muitas coisas que não acontecem por mero acaso, e logo você encontra uma resposta, um motivo, mas comigo não é bem assim, eu não encontro motivos há muito tempo, por isso sigo sem entender por completo, sigo, porque tenho que seguir, não posso parar minha vida ou ficar trancada e me escondendo, isso não da em nada, isso sufoca, prejudica.
Nem tudo vai como eu imaginava que iria, nem tudo está sendo como eu sonhava, mas eu confesso que os sonhos ainda vivem bem vivos dentro de mim, por isso eu luto pra me manter viva, se eu posso respirar, é bem claro que eu tenho que viver, mesmo que barreiras, tédio, desânimo apareçam pelo meu caminho."

Por Lizandra Reis.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Eu acredito em mim.


"Eu confesso que de vez em quando tudo desanima,de uma forma radical e por mais que eu me entregue,me deixe abater,no fundo a esperança vive dentro de mim,por mais que escondida ela esteja.As coisas que mais me desanimam,são minhas feridas frágeis que carrego comigo,aquelas nas quais eu luto a muito tempo pra cicatrizarem,mas uma vez ou outra aparece alguém pra impedir isso,me fazendo relembrar meu passado,meu tão sofrível passado,que eu custo em esquecer por parte.Eu não sou ser nenhum ser perfeito,nunca fui,eu tenho meus defeitos,eu tenho minhas fragilidades,eu tenho um coração batendo dentro do peito - ninguém sabe,mas atrás dessa moça com expressão firme,há uma menininha frágil,querendo um pouco de abraço,de carinho,de palavras amigáveis.
As vezes eu procuro não me deixar abater e nem demonstrar meus sofrimentos pra ninguém e na verdade ninguém tem culpa mesmo.Pra dizer a verdade,uma vez ou outra eu penso em desistir,mas acredito em algo muito importante nesta vida,que é nunca desistir dos meus sonhos,eu tenho que saber lidar com minhas limitações,pois as pessoas,a sociedade em si,acabam deixando de lado,pessoas assim como eu,que pensam antes de falar,de agir,mas eu acredito em mim,eu acredito que posso vencer e acima de tudo eu me aceito como eu sou,não me culpo mais por ser assim,eu aprendi a me amar,e esse amor é único."

Por Lizandra Reis.

domingo, 11 de julho de 2010

Não desistir de mim.


“Às vezes fico pensando se não tem algo errado comigo, mas não, eu faço tudo certinho, na medida do possível. Eu acordo, escovo os dentes, como, bebo,sempre estou sorrindo,ate mesmo quando minha vontade é de chorar. Acho que o mais difícil em mim, é este coração grande, cheio de amor, eu tenho muito afeto por todos que entram em minha vida, são poucos, mas são bastante pra eu me entregar e demonstrar meu amor, mas ninguém sabe reconhecer isso, ninguém sabe – poxa vida, valorizo cada detalhe, cada momento, ofereço meu sorriso, minha amizade, mas ninguém valoriza isso e ai o que fica, sou eu aqui sozinha, sem ter com quem compartilhar minhas alegrias, minhas angustias, não ter com quem abraçar, não ter pra quem mandar uma mensagem desejando – Boa Noite meu amigo, durma bem. Tudo isso parece até loucura pra quem nunca conviveu com a solidão, sim, quem nunca ficou só, não sabe o que é a solidão. Na minha opinião a solidão é ao mesmo tempo encontro de si e um passo pra tristeza, mas pra continuar vivo, deve-se descartar este lado triste e ter esperança dentro do coração, porque senão tu se entrega mesmo. Olhar pro lado e ver que não tem nenhuma pessoa pra te dar um conforto, pra sair com você, pra te dizer – Como é bom, ter sua amizade - E o que é mais estranho de entender, é quando essas coisas acontecem com alguém que só tem amor pra oferecer, que não deseja mal ao próximo, que tem fé na vida, que mesmo com tantas barreiras e medos a enfrentar, sempre levanta e continua. Todos que entram na minha vida, de alguma forma, vão embora e me deixam aqui, com este vazio dentro do peito, com esta carência a ser preenchida e que nunca é, pois quando acredito que esta dando certo, a vida da um giro e me tira isso, o carinho. Por muitas vezes eu já reclamei desses acontecidos, foi difícil de aceitar que tenho que seguir só, mas a vida é imprevisível, eu sinceramente não sei dizer, o motivo de tudo, acredito que quem é a errada não sou eu, sim todos que não sabem reconhecer meu amor e meu sincero sentimento de amizade, que quase nunca é valorizado e ai permanece eu aqui,só,nesta estrada,com apenas um objetivo : Não desistir de mim,não desistir de seguir.”
Por Lizandra Reis.

Enfrentar.


"È estranho, como com o passar do tempo, caimos na real, que estamos envelhecendo e que cada vez mais a vida nos cobra exigências. Ai nos cabe deixar o medo de lado e enfrentar coisas que até certos dias atrás não enfrentáriamos por hipótese alguma, por mais que nos escondamos dessas barreiras, é inevitável. Eu acredito que pra seguir em frente, pra você alcançar algum objetivo, é preciso enfrentar todos os medos, mas não precisa pressa, enfrenta com calma, não exigir demais de si mesmo, deixar que tudo possa fluir lentamente, mas que você possa enfrentar o que te ponhe medo.
A Vida tem disso e no meu ver, quando eu era criança, eu achava tudo fácil, eu não imaginaria que iria ter que enfrentar meus piores medos,que ao decorrer do tempo, aquilo que mais me dói por dentro, iria ser tocado de alguma maneira.E de certa forma ia fazer com que eu desanimasse e parasse no meio do caminho, mas eu aprendi algo muito importante - Jamais desista, a motivação e a esperança te coloca pra frente - Confesso que passei a colocar isso na minha mente ha algum tempo. Eu ainda não sou nenhum exemplo de força.Porque na verdade eu ainda tenho que aprender muito,ver,enfrentar muita coisa,superar meus medos,enfrentar coisas que me tocam por dentro e sempre levantar renovada e ir a batalha dos meus sonhos."

Por Lizandra Reis.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Do outro lado da Janela.


"Eu estava ali,parado,na janela,naquela tarde de céu azul,com inúmeras ideias dentro da cabeça,com um pouco de café na xícara,o mesmo estava frio inclusive,no canto da mesa havia um bloco de papel,uma caneta desgastada e eu estava me preparando pra escrever.Ao lembrar dos meus amores,dos meus antigos amigos,meu coração pulava,recordando momentos,os sorrisos compartilhados,os abraços desejados,as palavras de força,de carinho,de amor,digamos que eu estava num processo de nostalgia,bem profunda,as pessoas passavam lá embaixo,muitas delas acompanhadas,outras sozinhas,viam do trabalho,da escola,da igreja,umas sorrindo,conversando,outras dominadas pelo cansaço de um dia longo,notava-se isso pela expressão do rosto,passavam-se também muitos carros,faziam um barulho horrível,que afetava meus ouvidos,muitas vezes dava até pra sentir o cheiro da gasolina,muitos iam apressados,não respeitavam nem a senhora na faixa de pedestre que havera de estar ali a algum tempo,esperando que um nobre cidadão lhe desse a passagem e ali ela permaneceu,até que uma hora um carro simples,preto,parou e ela passou,num passo devagar,sem pressa,percebi que ela tinha uma bengala nas mãos,sua velha companheira,com muito esforço ela seguiu.
Fiquei ali pensando,como poderia ser a vida daquela senhora,ela parecia ser solitária,sem filhos,sem amigos,não sei bem dizer,era a impressão que dava.Derepente ela olhou pra sacada onde eu estava e sorriu,aquilo me enxeu de alegria,de vida,eu retribui o seu sorriso e assenei pra ela,e com um piscar de olhos,ela dobrou a esquina e foi embora ... Realmente coisas simples fazem a diferença,pois logo em seguida voltei ao meu estado normal,sem muita nostalgia sabe,voltei a realidade e logo chegou inúmeras inspirações e comecei a escrever sobre a vida,sobre a minha solidãozinha,sobre minhas saudades,sobre a senhora do sorriso,sobre tudo.È,eu estava ali sozinho,sem muito o que falar,apenas escrevia,pensava,analisava,observava o mundo do outro lado janela,pra dizer a verdade,daqui de dentro tudo é mais tranquilo,mas fácil,o difícil mesmo é viver o mundo de fora - mas é como eu sempre digo e repito,com esperança tu vai em frente meu amigo,coloca isso na cabeça e pronto."

Por Lizandra Reis.

Vamos viver.

"Acredito que quando você passa a se permitir um pouco mais,as mudanças logo vêem a tona,eu mesma confesso que fiquei durante muito tempo me escondendo de oportunidades,de momentos nos quais eu poderia ter,talvez por medo,insegurança ou até mesmo incerteza,mas como mesmo já se diz,não custa nada tentar e por muitas vezes eu não tentei,me recuava,me perdia e me confundia com minhas dúvidas banais e a vida passa meu caro,de uma forma muito repentina,o tempo não para por nada e se você parar - você fica ai onde você mesmo está,parado,sem movimento,sem reação e o tempo,ele corre e não te espera não.
Então vamos fazer um acordo,eu,você vamos viver,assim não teremos do que nos queixar do tempo,vamos prestar atenção no pequenos detalhes,nas coisas mais simples,pois com toda a certeza são as mais encantadoras,talvez as mais emocionantes.Não deixe que a rotina,as preocupações,os stresses diários te impeçam de observar as pequenas coisas,não deixe,não perca o que há de mais bonito pra se ver,de se viver."

Lizandra Reis.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Continuidade.


"Ultimamente estive dando um tempo,na rotina,nas preucupações,tudo que de alguma forma acaba me atigindo,com o passar do tempo,acredito que muita coisa muda e principalmente quando você decidi ser o autor dessa mudança,passando a alimentar pensamentos positivos,palavras sinceras,renovando a cada dia sua esperança.
E é engraçado como hoje eu posso notar modificações em minha vida,no meu ser,pois depois de tantas coisas que vivenciei até hoje em minha vida,eu consigo absorver tudo que de proveitoso permaneceu ao decorrer do caminho e eu me sinto imensamente feliz em saber que depois de tantas perdas,sacrificios,derrotas,decepções,o meu coração continua batendo,eu continuo sendo uma pessoa do bem,continuo demonstrando meu amor e carinho as pessoas que me cercam da mesma forma e continuo a cada dia me renovando de esperança,mesmo que diante a tantas barreiras que possam a me fazer desistir,eu nunca deixo de sonhar com dias melhores,eu jamais deixo de permitir que mudanças possam acontecer,acredito que agora estou vendo a vida de uma forma mais bonita,digamos que de um ângulo melhor e principalmente acreditando que tudo possa mudar de figura a cada novo amanhecer e assim posso dar continuidade passo a passo,me permitindo ousar e arriscar um pouco mais,pra que de alguma forma,eu possa vivenciar e continuar,sem parar e nem deixar de cultivar minha Fé."

Por Lizandra Reis.

sábado, 26 de junho de 2010

Acho bonito.


"Se tem uma coisa que admiro nesta vida,é quem esta sempre com um sorriso no rosto,apesar de todos os fracassos e angustias que se encontra no caminho,e de uns tempos pra cá,tive o prazer de conhecer um alguém assim,apesar de não ter la tanta intimidade com a mesma,eu passei a admirar por essa força e brilho que ela traz consigo dentro daquele sorriso,por onde passa.Nas vezes que estou ali na sacada,parada,olhando pro céu,pros azulejos e as vezes até olhando pro nada mesmo,lá se vem aquele sorriso largo,que toda vez que passa,me enxe de luz,ela parece ser daquelas que ja tiveram muitas decepções na vida e procurou atraves da alegria,motivação,dar a volta por cima,mas vai saber,não sei dizer nada sobre a vida dela,não a conheco muito,só sei que acho bonito,generoso,gente assim,como ela.
Eu tenho esta mania que carrego comigo,de olhar pras pessoas e querer enxergar la no fundo da alma,de parecer que naquele momento recebo um raio x completo,de vida,de trajetória,mas este mesmo não sei se é verdadeiro,por muitas vezes ao conhecer acabo mudando de opinião em relação,na realidade gosto de ter esta percepção esquisita,de parecer conhecer a fundo cada pessoa e por muitas vezes não conheco é nada,mas sempre esta coisa louca me segue,conheco tanta gente que não me conhece.Sempre tomo este afeto meio estranho por pessoas que me passam energias boas com o sorriso,talvez seja porque eu goste de sorrir tambem,sou apegada a detalhes,sim,eu sou e muito e acredito que as coisas mais gostosas da vida,são simples,sem complicação,sem fingimento,com muito sentimento,inúmeros deles."

Por Lizandra Reis.

Voô das sete e meia.


"Meu amor,eu fiquei aqui olhando você ir embora,te vendo entrar naquele avião,sem saber se voltaria,talvez você não volte mais,e fica aqui comigo as inúmeras lembranças,os momentos que vivenciamos,os sorrisos em conjunto,as vezes que eu queria cair e você me segurou,são tantas recordações,e eu deixei um gosto perverso na tua boca,daquele beijo loucamente que dei em você,que quase arranquei teus lábios,com esse fogo todo de desejo,que tenho por ti,te beijei tão intensamente,parecia que eu ja havia previsto que seria a ultima vez que te beijaria,minha vontade era de grudar tua boca na minha,pra sentir sua respiração,bem forte,me fazendo enlouquecer,e quantas noites eu sonhava mesmo ali com você do lado,quando eu deitava a cabeça no travesseiro,derepente vinham sonhos intensos,neles,eu enxergava cada curva do teu corpo,tocava,tinha uma overdose de querer,ai eu acordava,olhava pro lado e você estava ali,durmindo feito um anjo,mesmo desejando tanto de ter naquela hora,eu não te incomodava,deixava durmir,você tinha tido um dia cançativo,respeitei.Eu te quis até demais,de uma forma muito exagerada,eu queria a todo momento,mas eu me controlava pra você não pensar que eu era louco,não queria te sufocar,tudo que eu queria mesmo,era ter você,muitas vezes,e fazer com que você me desejasse todas as vezes,era muito bom te ter ali por perto,mesmo quando chegava nós dois em casa e ficavamos ali sentados no chão,parados,sem trocar nenhuma palavra,apenas nos olhavamos e parecer que um sentia o que outro queria e quando menos esperava um de nós abraçava um ao outro e permanecia ali,um longo abraço,cheio de encontro e tudo mais.
Você resolveu seguir seu caminho,arrumou as malas,eu nada fiz,apenas aceitei,pois eu te amava e queria ver você bem,mesmo que longe de mim,longe dos meus beijos ardentes,das nossas noites quentes,dos abraços carinhosos,é,eu queria apenas te ver feliz,mesmo que eu não pudesse ver isso mais adiante,por isso te deixei partir no voô da sete e meia ... Te abraçei bem forte,e não disse mais nada,apenas sorri,pra que você levasse uma lembrança boa de mim,um sorriso,sincero e de amor,doeu na primeira noite,mas eu continuei aqui vivo,como estou neste momento,sim,lá se foi mais um amor,mas eu vou esperar,pode ser que na primavera apareca outro pra balançar."
Por Lizandra Reis.

As duas moças.


"Não sei porque razão escrevo tanto,só sei dizer,que me sinto bem ao escrever um tiquinho que seja,talvez minhas palavras possam mudar alguma coisa e talvez não,quem sabe,de alguma forma elas me ajudam a entender,o que se passa,o que vem se passando,de vez em quando pego os textos,leio,releio,alguns me intrigam,ai me pergunto,o que será que estava acontecendo quando eu escrevi isto,mas na verdade,os sentimentos,os estados de humor mudam muito,agora você pode estar feliz,confiante,daqui a pouco pode aparecer coisas pra te fazerem desanimar,e venhamos e convenhamos,sempre aparecem,os acontecidos,as pessoas falsas que soltam palavras de desagrado,sempre tem esse tipo de coisa desagradavel,que ninguém esta livre,mas acredito que procurar ficar bem,é indispensavel,mas ai me pego aqui - logo você,que nem sempre está assim,é mais logo eu estou falando dessas coisas de esperanças,animo, pra você ver,mesmo que a moça de dentro,não esteja la com essa luz nos olhos,a moça de fora tem que fazer uma forcinha pra não desanimar.È desse jeito,uma ajuda a outra e assim,as duas abrem alas pro desfile da vida."

Por Lizandra Reis.

Estou aqui.


"Mudei,sim eu mudei,e foi muito pra dizer a verdade,foi o suficiente pra saber quem eu sou,posso dizer,que hoje em dia eu sei reconhecer meus erros,acertos,derrotas,enfim,um monte destas coisas todas,procurei cada dia,me descobrir,analisar o que era que estava encomodando,cutucando,pertubando meu ser,digamos que consigui sim,perceber tudo e agora o que restou foi eu aqui,nesta cidade,com um monte de sonhos dentro da cabeça e tentando criar um pouco de coragem e mantendo a fé pra seguir em frente e ir atras de todos eles.Procuro não olhar muito o tempo,pra não ter que fazer nada nas pressas,não da muito certo,cada coisa no seu tempo,pra que se encaixe de um jeito adequado - tô aqui esquecendo um pouco do passado,focando no que de bom pode vim a me acontecer,sim,estou aqui,viva,eu tenho direito,não tenho,eu posso respirar,me mover e ter esperanças,me restou isso e agradeço."

Lizandra Reis.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Gosto muito de você.


"Sonhei contigo outra vez esta noite e pra falar a verdade,ja estou sentindo tua falta
e sei que esta saudade vai apertar meu coração
nas proximas semanas,mas eu aguento,juro que sim,eu te amo.Enquanto não posso te dizer isso eu vou declarando aos quatro ventos,sim,eu gosto muito de você e nesta caminhada da vida,eu vou levando seu sorriso na minha mente,pra sorrir tambem,pois me faz bem."

Lizandra Reis.

Buscando cores.


"Sempre procuro encontrar cores no meu dia,por mais que ele seja totalmente cinzento,sem brilho,mas dentro de mim ha sempre uma luz colorida,com um ar de esperança,com um olhar com todas as cores do arco íris,pra falar a verdade meus olhos são sempre iguais aos de uma criança,nos quais estão sempre enxergando algum detalhe,uma cor e sempre prontos pra receber algo alegre,por mais que por muitas vezes eu desanime,eu queira desistir,eu não consigo me entregar a estas coisas ruins de uma forma radical,não eu não consigo,e sei o porque,é que eu não deixo jamais a esperança se apagar dentro de mim,mesmo que pra quem me ver de fora,ache que estou desacreditada,e mesmo que eu mesma possa achar isso,mas algo sempre fala,de uma forma lenta e baixa perto dos meus ouvidos : Não desista,espere,um novo dia já vai nascer menina !
Ai eu respiro fundo,paro um segundo e continuo,logo vem a calma e minha Fé se manifesta outra vez,ai penso comigo mesma,ta vendo,você é forte,mas precisa colocar isso na tua cabeça,precisa acreditar que você consegue,que você não pode desistir,que você pode sim,encarar todos os problemas,de cabeça erguida e levar das quedas,obstáculos,sempre algo proveitoso pra seguir tua vida."


Texto por Lizandra Reis.

domingo, 20 de junho de 2010

Expressar.


"Que incrivel,todos os dias,me bate uma vontade enorme de escrever,fico pertubada com meus sentimentos,minhas complicações,meus dilemas,e sinto uma necessidade enorme de transmitir isso em palavras,de passar um pouco do que sinto,um pouco de mim,um pouco de vida,atravez de trechos,textos,frases,este conjunto todo,me faz um bem que nem sei descrever,por isso dessa forma,eu vivo escrevendo e na realidade,quase tudo que escrevo é sobre mim mesma,sobre esta minha vida,cheia de coisas misteriosas,de encontro diário comigo mesma.Escrever me permiti tantas coisas,essas mesmas nas quais,só atraves das palavras consigo expressar ou não.
Sempre carrego algo comigo escondido,e quando da a vontade,coloco em forma de palavras,ai requer descobrir o que é,mas na verdade,muitas vezes,nem eu própria sei o que é,fica assim oculto,um encontro não muito longe,mas sempre consigo fazer uma reunião do que se passa comigo,mas sem me desesperar muito,pois quero estar bem lúcida,pra encarar e presenciar tudo,nesta roda de sentimentos,obrigações,a chamada : vida."

Texto por Lizandra Reis.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Viver é algo genial.


"Ao amanhecer,o rádio no canto da mesa,informava a hora do dia,mas era de uma forma
tão baixinha que quase não consegui escultar,ai peguei meu velho relógio e olhei,eram 08:00hrs,mas eu já havera acordado antes disso,na verdade nunca consigui durmir muito,
eu sempre fui daquelas pessoas,que gostam de despertar cedo,de sentir o frio da manhã,de tomar aquele café bem cedinho,de sentir algo tão genioso que só a manhã pode trazer e quando consigo ver o sol nascendo,me sinto mais feliz ainda,é uma coisa linda,só quem já viu,pode descrever.
Sabe,eu posso por muitas vezes reclamar do que acontece,do que aconteceu em minha vida,tanto faz,eu posso viver resmungando pelos cantos,me fazendo inúmeras perguntas,sem chegar as respostas,mas por muitas vezes eu percebo que estou agindo de forma errada,mesmo com todos os obstáculos presentes diariamente em minha vida,mesmo com tudo aquilo que tenta me deixar pra baixo,eu tenho que erguer minhas mãos e agradecer por esta respirando,por estar viva,isso é algo dado como um presente a todos nós,eu sou mal agradecida,sim sou,como muitos são também,as vezes por coisas banais,por bobagens nos extressamos,causamos uma rebelião dentro da nossa cabeça,do nosso ser,sem ao menos darmos conta,que viver é algo genial,por isso a cada dia tenho me tornado mais forte pra vencer ou perder e da mesma forma agradecer por mais um dia,mesmo com todas as perdas,meu caro,você esta vivo e você,sim você mesmo pode lutar e conquistar o que se quer,só basta acreditar em si e não deixa de forma alguma todas as situações,as pancadas que a vida te da,destruir teu caráter,pois esse,jamais acaba e é algo de muito valor,por isso eu não me deixo mais levar por nada,eu estou aqui pronta,pra encarar,as coisas boas e ruins presentes em minha vida,pra vivenciar mais um dia,com a certeza que tudo pode acontecer,e eu posso vencer."

Texto por Lizandra Reis.

Pensar em ti.


"Se tornou inevitável não pensar em você,virou rotina na verdade,em várias horas do dia você vem em meus pensamentos,deixando-os totalmente pertubados e invadindo meu coração de alegria,desejo,amor,é isso mesmo,acho que estou gostando pra valer de você,e eu que pensava em passar um tempo livre desses amores rebatadores,mas que nada,sempre aparece um e por você este querer tem sido mais forte,com os outros demorou um pouco mais pra me balançar,mas com você não,veio pra me pegar de vez.
Juro,que eu não sei se isso é bom ou ruim,pra ser bem sincera,gostar de ti,pensar em ti é perigoso,eu imagino tanto,quero tanto você,que as vezes tenho medo de tudo não passar de uma ilusão,mas não posso negar e nem mentir pra mim,pois teu jeito,tua voz,tudo em você me deixa perdidamente louca,balançada,aquele clichê todo de quando se gosta,é,eu estou sentido tudo isso,da forma mais intensa possivel."

Texto por Lizandra Reis.

O que esta acontecendo ?


"A cada dia que se passa eu me faço esta pergunta,o que vem acontecendo com esse mundo,é surpreendente como as pessoas não se respeitam mais,como não ha mais em quem confiar,quando se confia,vem alguem e te da uma facada pelas costas,querendo te passar pra tras,fazendo de tudo pra te fazer desistir,e na verdade,se você não tiver força,você acaba desistindo mesmo,a cada passar de tempo as pessoas estão se tornando ridiculas,ninguém quase não se ver mais amor,respeito,será que elas não pensam,será que o mundo em si não pensa que tudo isso um dia vai acabar,nada é pra sempre,todos vão embora,e com certeza o que prevalece é o que se faz de bem,todas as ações bonitas,de coração,pode acreditar,são muito valiosas nesta vida.
Acho que cada um deveria parar e refletir sobre seus atos,nas suas atitudes,pois por pequenas coisas,acabam-se ferindo um a outro,mas parece que não se pensam mais nisso,cometem atos sem pensar,e mais cedo ou mais tarde as consequencias vem,não estou pedindo e nem mandando ninguém ser certo,pois nenhum ser na face da terra é perfeito,todos nós,temos defeitos,todo nós fazemos burradas sempre,mas esta na hora de colocar a mão na cabeça e tentar concerta um pouco mais e praticar o bem,o mundo necessita disso,do bem,pois cada vez mais este mundo se torna perigoso de viver,eu confesso que tenho receio do que se possa vim pela frente,todo dia pessoas,atitudes e acontecidos,me deixam de cara,a falsidade e o desamor estão tomando conta deste mundo,que era pra ser um lugar respeitoso de viver,pois a alguém,que esta sempre olhando tudo e não dorme por um segundo,Deus,é nele que se deve confiar,e apartir disso,da fé,se deve praticar o bem,pra no fim da vida,recebermos o mesmo em troca tambem,eu procuro fazer minha parte e pode ter certeza que quem segura na mão de Deus jamais cai,por isso ainda ha tempo de torna o mundo um pouco melhor,a fé é a base de tudo."


Texto por Lizandra Reis.

domingo, 13 de junho de 2010

De vez em quando.


"De vez em quando sinto falta,de um abraço,de uma ou mais palavras,de ver um sorriso e sorrir tambem,sinto falta até do que passou,mesmo que hoje eu veja que tudo não passou de uma ilusão na maioria das vezes,sinto falta tambem de cheiros,lugares que me recordam coisas boas.
De vez em quando sinto falta,de acariciar os cabelos de alguem,de sentir o toque da pele,uma respiração acelerada perto da minha.
De vez em quando sinto falta,de viver um dia como se fosse o ultimo de todos,pois por muitas vezes esqueço de fazer isso,acabo sufocada com meus problemas e minha duvidas.
De vez em quando sinto falta,de sair sem rumo,sem saber ao certo aonde ir,o que fazer.
Na verdade,de vez em quando sinto falta de muitas coisas,nas quais ainda uma vez ou outra posso vivenciar ou não vivenciarei mais,são tantas,que até me perco,mas não deixo a saudade de todas elas me dominarem totalmente,pra eu não sofrer."

Texto por Lizandra Reis.

Amor,pra quem entende.


"Hoje acordei com uma vontade louca,de escrever sobre amor,mas que loucura,querer falar sobre algo tão intenso,tão forte e tão profundo,mas eu vou falar,pois a cada dia que passa,eu vejo que,amar não é pra qualquer um,logo nesse mundo que uns passam sobre os outros,por coisas fúteis,que parece que quase ninguém tem mais amor,as pessoas só pensam em dinheiro,em coisas banais,quando se demonstra amor,não mais valoriza,é como se não tivesse feito nada,confesso que tenho medo de amar,as vezes me bate esse medo de demonstrar tudo que sinto,sendo que eu faço isso,sempre,mas é algo que eu não explicar,quando eu amo,eu amo pra valer,nunca fui de amar por metade,eu entrego meu pobre coração,e na maioria das vezes é em vão,não se tem o retorno,ai eu sofro,me perco,fico balançada por muito tempo,me emocionar,eu me emociono,vem aquele clichê todo de quando se gosta de alguem,me invade de uma maneira,que fico totalmente invadida por inumeras coisas,é,meu amigo,amar nos dias de hoje esta quase raro,mas eu sou daquela turma das antigas sabe,dos que são românticos,aqueles bobos,que com um abraço,um cheiro,um sorriso de quem se ama,já se sente completo,e pra outros isso não tem importancia,pra muitos,demonstrar amor,é comprar algo caro e dar,é mostrar que tem algum bem material,tudo que se tem o chamado dinheiro pelo meio,mas nunca se olha pra os bens interiores,principalmente o amor,que é algo tão bonito,tão raro,que quando demonstrado,que quando refletido enche de luz qualquer lugar,qualquer ser ... Ahh como eu passo por cada coisa,como eu tenho sofrido e ainda sofro por ser assim,por amar,por o coração nunca esta totalmente intacto,ele esta sempre movimentado por uma paixão,por um amor,por ilusões,eu sofro sim,por amar,por valorizar quem eu amo,pois na maioria das vezes eu não recebo isso na mesma intensidade,ai a sensibilidade me invade e eu fico perdida,sem saber se devo recomeçar mais uma vez,mas ai dou um tempo,e quando menos espero já estou gostando,ja estou novamente demonstrando o que sinto,por mais que pareça ser oculto,mas eu faço de tudo pra não esconder meus sentimentos,eu gosto de expor,de dizer que eu gosto,de colocar pra fora o que meu coração sente,do que eu sinto,mesmo que isso me acabe,neste exato momento,meu coração ta ocupado com um amor,uma paixão,não sei dizer,mas sim,estou tonta e encantada,como já dizia a letra de uma canção,é,a rotina repete,o amor outra vez me pegou,ta quietinho ainda,mas sempre em algumas partes do dia mexe e brinca comigo,ai fico sem saber o que faço,mas vou levando,amando nesse mundo que com certeza,precisa de amor,coisa que quase não se existe mais."

Texto por Lizandra Reis.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

A moça,de muitas.


"Eu me encontrava ali,sozinha,não havia ninguém a me ouvir,naquele mesmo instante se tornara um vazio aquela sala,onde nada e nenhum ser podia me atormentar,na verdade eu mesma me atormentava com minhas preocupações,duvidas,medos,inseguranças,nas quais somente a mim caberia entender,mas que nada,nem eu própria nunca me entendi e jamais me entenderei,sou invadida por muitas,uma só,uma com um vazio penetrado por dentro e outra com um jeito simples,dominada de amor,totalmente exagerada em tudo que faz,em tudo que sente,aquela na qual a sina é traçada por uma percepção das coisas completamente inigualável,que em tudo que ver,sempre ver mais do que devia e por esse motivo,o coração,é quem sempre paga o valor da situação,vive vulnerável,balançado,acelerado a cada dia,este mesmo sempre sofre por amor,daqueles amores não correspondidos sabe ?! Que chegam pra acabar totalmente com ele ... É,assim vive esta moça,do all star vermelho,aquela sozinha,mas que sempre vive acompanhada de fé e alegria,que de uma forma ou de outra manifestam no seu ser,mesmo quando esta mesma moça esquece disso,mas ela mesmo aprendendo,sofrendo,tomando inúmeras pancadas,a cada amanhecer,ela não deixa de viver."

Texto por Lizandra Reis.

Tudo passa.


"Os dias passam,as semanas,os meses,o ano também passa e a cada dia que se passa podemos levar algo proveitoso de cada situação que acontece em nossas vidas,sim,como já se diz,nem tudo são flores,uma vez ou outra nos deparamos com coisas que chegam pra nos derrubar,nos fazer desistir de viver,de sonhar,de amar,de ser gentil com nós mesmo e com os que vivem ao nosso redor,de fazer o bem,de sorrir,de reparar os pequenos detalhes,de ser simples,há coisas que vem de forma repentina,quando parece estar tudo entrando nos eixos,quando estamos tranqüilos,vem algo pra nos tirar o sossego interior,mas é ai onde cada um deve,buscar sua paz dentro de si e enfrentar tudo de nariz empinado,de cabeça elevada e não se entregar,pois quanto mais se foge do que te atormenta,mas atormentado estaras,vamos enfrentar,pra que se esconder,pra que temer,acredite,no fim tudo valera a pena,todo o sofrimento,todas as lagrimas escorridas,o suor pesado,o trabalho,a luta,a dedicação,mais cedo ou mais tarde se vem o retorno,e ai,respiramos um pouco,agradecemos e estamos prontos pra mais uma etapa,é assim,que é a vida,vivendo e vençendo."

Texto por
Lizandra Reis.

Sou do tipo.


"Sou do tipo sentimental,ao extremo
Sou do tipo simples,boba
Sou do tipo frágil,carente de carinho
Sou do tipo sozinha,ausente de atenção
Sou do tipo gentil,preocupada
Sou do tipo quieta,perturbada por dentro
Sou do tipo observadora,discreta
Sou do tipo mulher,sofredora
Sou do tipo pessoa,sensível demais."

Por Lizandra Reis.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Coisas simples,me fascinam.


"Sempre admirei a simplicidade,ser simples,é fantástico,as vezes,coisas que pareçem não ter importância,pelo fato de serem pequenas,acabam passando batidas em nossas vidas,pois,com tanto correr corre do dia-dia acabamos muitas vezes não observando essas coisas,como por exemplo,um abraço,um olhar,um gesto,e uma das coisas mais simples que me toca profundamente é um abraço,não sei explicar ao certo o que o ato de abraçar me provoca,ele tem algo envolvente,um charme,uma vibração,é reciproco.Valorizar cada detalhe,é incrível,sempre que posso,eu paro e observo o encanto das flores,como são lindas,são tão simples,mas ao mesmo tempo tão profundas,sabe,uma coisa que tambem me fascina,é o sorriso de quem eu gosto,me faz um bem danado,o brilho nos olhos de quem sorrir,coisas assim nada pode comprar,são naturais,de coração,eu acho lindo tudo que vem do coração,uma palavra,uma atitude por mais pequena que seja,me encantam,tudo que é simples e verdadeiro mexe totalmente comigo,não é ser bobo não,é saber valorizar o que a vida tem de melhor,e com certeza parar e observar pequenas coisas,fazem a diferença,com certeza,é se encher de luz,de alegria e de amor."

Texto por Lizandra Reis.

Destinado a uma moça do belo sorriso.


"Menina, do sorriso, tão cheio de brilho, bonito de se ver, sorriso de uma criança feliz, tão empolgante, cheio de vida, de cor, de paz, achei tão lindo,o jeito que você sorri,é tão natural, não precisa forçar, ele da forma mais simples acontece, vibrante todas às vezes, é, você sorrir com os olhos, eles brilham tanto, esses seus olhos cor de esmeralda, verdes escuros, que se manifestam,quando você sorri,neste momento eles mostram sua verdadeira beleza, da gosto de ver,é encantador pra quem observa,eu gosto de parar e admirar,me passa uma energia boa,seu sorriso me transmite vida,e na minha opinião,tudo,que tem vida,vale a pena admirar ... Sorrisos possuem encantos,verdadeiros,e,sinceramente,seu sorriso é belíssimo,então,faz um bem,continue a sorrir,assim,simplesmente e naturalmente."

Texto por Lizandra Reis.


Seguindo.


"A vida tem passado,e os minutos,horas,dias e semanas, acabam, se tornando rápidos demais, e aqui estou eu, mais um ser vivente, sozinha, lutando contra as horas, com um futuro nas mãos, esse no qual não tenho a mínima ideia de como seja, é enigmático, mas nem por isso, cultivo o medo de viver, pois se você para pra pensar demais no que vai acontecer, acaba meio que deixando tudo mais pesado na sua mente, as coisas ficam mais densas a medida que você pressiona tudo e o tempo todo,tudo bem,parar pra pensar,é bom,e eu quem diga isso,acabo sempre pensando alem do que devia,acho que é uma forma de encontro,de organização de si mesmo... Deixar o imprevisível te dominar é magnífico, acredito que as melhores coisas acontecem sempre quando você menos espera,aquelas nas quais te invadem e ficam marcadas, acontece de uma forma natural,é incrível isso,é,a vida tem dessas coisas, pra falar a verdade, estar vivo,é se aventurar, é como estar em uma viajem de trem, na qual, a qualquer momento algo pode te surpreender, uma paisagem, um amor, um sorriso, um lugar, a vida tem disso, por isso vale a pena segui-la."


Texto por Lizandra Reis.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Fotografia.


"Fotografar é se envolver, é mergulhar num mar sem fim, de cores, contrastes, brilho, alegria, eu fotografo, me liberto, me apaixono a cada dia, a cada fotografia. Paro e penso nas coisas mais lindas que ha na vida e a fotografia me faz perceber essas coisas, tudo que ha a de belo,nos pequenos detalhes eu me encontro,são tantas coisas; As flores, o céu, a paisagem natural, é um remédio pra alma, coração, aquele no qual eu desejo ter uma overdose de alegria, prazer e sentimentos que só a fotografia pode me proporcionar, esta arte me domina, me fascina e me liberta a cada dia, me faz delirar e me mata de sonhar."

Lizandra Reis.

Samba.


"Gosto demais, daqueles sambas, que me fazem esqueçer tudo ao redor, que soam devagarzinho aos ouvidos, aqueles,que você consegue ouvir la no fundo o som da cuíca, o timbre e a sedução que só um samba tem, tocam na alma, te fazem delirar, surpirar e amar, samba é samba."

Lizandra Reis.

sábado, 22 de maio de 2010

O tempo.


"O tempo esta passando,ele se movimenta,não para nem um instante,e com ele,a vida,que passa,e as duvidas,medos,tomam contam da minha cabeça,se misturam,se vem perguntas,do tipo : como será daqui pra frente ? o que me aguarda ? ... vai saber,confesso que tenho receio do que virá,das consequencias que acompanham minhas atitudes,sejam elas corretas ou não,os dias correm,cada tempo perdido,é grave,sinceramente não sei o que me aguarda,e na verdade,nem quero saber,vou continuar aqui,sofrendo,me movimentando,lutando,continuando e me superando,a cada dia,mesmo só,não desisto,ja gravei isso na minha mente,vivo e vivo."

Texto por
Lizandra Reis.

Se movimentar.


"Depois,de tantos acontecidos em minha vida,teve um dia que eu decidi parar,não digo parar de viver,não,mas resolvi ficar quieta,sem tomar nenhuma atitude,resolvi me trancar,não sair mais pra fora,as coisas só iam piorando,a medida que eu ia me escondendo,a solidão me enforcava cada vez mais,eu ficava sem folego,sem ar,o termo "vida" não existia mais pra mim,eu não sabia mais o que era isso,tantas coisas passavam por mim,tantas belezas,tantos sorrisos,iam embora,no primeiro trem e eu sei que estava errada,mas eu continuava a insistir em fazer isso,tudo tava passando,e eu ficava aqui,sem ao menos se quer observar um por-do-sol,sem respirar vida,sufocada com a escuridão e os inumeros sentimentos que me invadiam a todo momento,percebi que na vida,você tem que tentar,você tem que ser mecher meu caro,por mais que o medo te domine de tentar,vença isso,tente,tente até consiguir,até alcançar,a vida,é um jogo,nos quais sobrevivem aqueles que sabem sofrer com paciência,que sabem encarar todo os obstaculos e se orgulharem de si mesmo no final de tudo.Acho que,se esconder,não se mecher,não fazer nada,não é vida,tem mesmo,é que se mecher,se movimentar,tentar,sorrir por pequenas coisas,observar cada detalhe,agradeçer a todo o momento,pelo presente de viver,se reclamar,se criticar,não da,ha sempre algo,por pequeno que seja,pra te fazer sorrir,pra te dar animo,observe ao seu redor,não desanime,eu mesma ja desisti de desanimar,não desisto mais de viver,não desisto mais de mim."

Texto por Lizandra Reis.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Ciranda da vida.


"Minha vida,nunca foi um mar de rosas,na medida que ia aconteçendo coisas boas,não demorava muito e acontecia algo pra me atingir,analisando o meu passado,vejo que eu não era exemplo de força,sempre me entreguei na primeira batida,eu era uma criança que brincava,mas que tinha uma vida de gente grande,com precupações,duvidas,problemas,perdas,e eu,pobre de mim,não sabia o que fazer com tudo isso que martelava minha cabeça,aos meus 8 anos,a batida foi maior,foi quando perdi algo que me tocou profundamente,como uma faca que ficou cravada no peito,eu vi que apartir dali a vida iria cobrar mais de mim a cada dia,e cobrava mesmo,tive que crescer logo,poucas as vezes que tive a oportunidade,de brincar muito tempo,eu não consiguia,a preucupação de cuidar e ajeitar o que estava aconteçendo era maior,eu pensava comigo,você tem que tentar amenizar isso,eu mesma me cobrava,sempre pensei mais alem,sempre cresci mais do que devia,mais do que minha idade permitia,mas eu tive que derrubar isso e crescer,a medida que isso foi aconteçendo,eu aprendia,que eu jamais poderia voltar ao que passou,cada dia,cada segundo,cada hora,era um novo ciclo e eu estava envelhecendo,aquela menina fragil,pequena,do cabelo cacheado tava ficando pra tras e agora eu tinha que me tornar forte e enfrentar tudo que estava por vim,as perdas e vitórias.
E Hoje,eu mudei,e mudei muito,tudo que aconteçe de bom ou ruim de alguma forma serve mais a frente,pois,de tudo que sofri,de tudo que vivi,eu levo inumeros aprendizados,alguns felizes outros tristes,mas são exemplos,pra que jamais se deve desistir da vida,me sinto forte,hoje posso dizer isso,tenho aguentado tantas coisas,mas sempre tenho amanhecido na esperança de vivenciar um dia melhor,eu fecho os olhos respiro e continuo a caminhar nesta estrada,que é a vida,na qual cada curva é um mistério."


Texto por Lizandra Reis.

Eu mesma,por mim mesma.


"Quando paramos pra nos analisar,descobrimos e redescobrimos tantas coisas,acho que nunca devemos nos cobrar muito de nós mesmos,ninguem é perfeito,eu sou a prova viva disso,sim,tenho defeitos,sou cheia de manias,por muitas vezes,nem eu propria consigo me decifrar,sou exagerada,e como sou,amo mais do que eu deveria amar,exageradamente exagerada em tudo,ja quiz mudar isso,ja procurei inumeras soluções,pra mudar esse meu sentimentalismo sem freios,sempre tive essa preucupação de demonstrar a quem convive ao meu redor,o quanto quero bem,ha quem goste,ha tambem quem fique assustado com minha atitude,mas é o ato de uma pessoa que tem o coração grande,até demais,assim,como o meu,sou inumeras,sou daquele tipo sensivel,frágil,me comovo por tudo,o tempo todo,ja imaginei,será que isso não seria loucura,mas não,não é,por diversas vezes eu quiz fugir,pegar a estrada sem rumo,sem ter hora ou dia pra voltar,respirar um novo ar,mas o pior,que não consigui até hoje fazer isso,e o porque nem eu mesma sei exatamente,é,sou complicada,detalhista em todos os pontos,estou sempre a observar tudo e a todo tempo,sou preucupada,insegura muitas vezes,a verdade é que sou cheia de fases,é,sou,assim,muitas ao mesmo tempo,decifrável,enigmática e sentimentalista."

Texto por Lizandra Reis.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Os Dias.


"E eu aqui,vivendo mais um dia,sem certeza de nada,cada segundo é uma surpresa,alguns dias passam rapido,que quando chega ao fim,mal sei o que de certo aconteçeu,outros,passam devagar,lentos e existem uns que eu preferia nem aos menos ter levantado da cama pra presenciar,são aqueles,que são dolorosos,vazios,sem sentido,mas ha dias de paz,tranquilidade,de motivação,de encanto,nem um dia é igual o outro,nada se repete,tudo muda,troca de lugar,de sentido,de cor. Nesta vida tudo é passageiro,por mais dificil que tenha sido a noite passada,por mais cruel,por mais que te tenha machucado por dentro,não,nem tudo esta perdido,lembre-se,que sempre o sol vai nascer outra vez,ele sim,repete o seu ritmo e junto com ele,um novo amanhecer,um novo dia,no qual tudo pode aconteçer,por isso,todos os dias,levanto da minha cama,escovo os dentes e vivo,mesmo sem entender nada,eu faço questão de viver,olho ao meu redor,e mesmo que tudo esteja escuro,apagado,eu sei que não estou só,tenho meu coração,e ele,precisa bater e eu,eu preciso vençer."


Texto por
Lizandra Reis.

Canções.


"Musicas,são coisas inexplicaveis, pra falar a verdade,eu nunca consigui viver em silênçio muito tempo,as canções passeiam dentro da minha mente,diriamente,sejam elas,alegres,tristes,simples,elas ecoam,me fazem recordar,me fazem viver,são meu consolo,arranca-me inumeros sentimentos,senssações,o remédio que o meu ser precisa pra sobreviver,na realidade,sem música,eu não viveria muito tempo,pois ela vive dentro de mim,me faz sentir,sorrir e continuar."


Texto por Lizandra Reis.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Solidão.


"Sempre fui movida por esperas,por amores,esperei tanto por palavras,sorrisos,nos quais me fizessem continuar,eu parava e ficava ali esperando,tanto que cançava,mas é engraçado,como o tempo modifica as coisas,acho que depois de tanta pancada,de tantas decepções que vivenciei,decidi olhar pro meu proprio umbigo e esperar o minimo possivel,de quase tudo,por mais que essa atitude seja egoísta,pra mim não é,meu coração ja foi muito machucado,coitado.
Com o tempo fui me fechando,me tornando cada vez mais só,poucos os que conseguem sentir o gosto da solidão,verdadeiramente,é um gosto estranho,dificil de saborear,é uma espécie de vazio que mistura féu e amargura e ao mesmo tempo se transforma em encontro,busca de si mesmo,é uma ciranda de senssações,pra te deixar louco,mas não,meu caro,não se entregue,não chegue a esse ponto,pois quando você consegue superar uma,duas,três ou até mais noites de solidão,você supera um pouco mais,não deixe a solidão te fazer desistir,de sonhar,de continuar,estar só,não significa se acabar,busque sua fé interior,Deus esta ai pra te ajudar,por mais que estejas só,angustiado,sem amor,sem mensagens,telegramas,telefonemas,pra te fazer sorrir,erga suas mãos e agradeça por estar vivo,isso é unico e acima de tudo procure olhar os pequenos detalhes,as vezes coisas minimas que tem significado,passam em nossas vidas e não percebemos,te dou uma dica,observe o sol indo embora ao fim da tarde,é a coisa mais linda,as cores,o brilho intenso,da uma força danada,enche de vida qualquer ser e é por essas e outras que mesmo só,sigo,atras dos meus ideais,valorizando cada detalhe e claro buscando a Deus,ele sim,é meu eterno amigo,meu porto seguro,quem tem fé,tem tudo,por mais incompleto que esteja."


Texto por Lizandra Reis.

Amor.


"Amor,palavra tão simples,mas intensa,de uma importância que ninguém sabe ao certo descrever,eu não sei,sempre amando,sempre sofrendo,já busquei entender o porque de gostar e não ser correspondido,sempre foi assim,e esse ritmo sempre se repete e repete,já virou rotina,esse coração gosta de ser judiado,de apanhar e no final acabar sobrando,acaba sendo passado pra trás,em razão de declarações não ditas,medos constantes,sonhos,desejos quase que impossíveis de serem concretizados,que vão se alimentando cada vez e quem acaba pagando a situação,ele sim,é,esse coração,frágil,bobo,que vive com o amor do lado,seu fiel companheiro,sempre me apaixonei,sempre gostei,meu coração sempre esta ocupado com sonhos,ilusões,desejos,nunca esta intacto,mudo e quieto,ele pulsa,pulsa e esse ritmo sempre repete,continua."

Texto por Lizandra Reis.

Eu escrevo,me permito.


"Com o coração,com a verdade,estou aqui,escrevendo,me permitindo,de uma forma ou de outra,escrever,me traz uma levesa absurda,me encontro nas palavras,aqui,sentada,com canções que soam aos meus ouvidos,recordo momentos,vivencias,aprendizados,e de repente me vem as palavras,são inumeras na minha cabeça,não sei por onde começar,mas busco e escolho as que tem mais haver com coração,deve ser pelo motivo,do meu ser,ser alimentado por sentimentos,sonhos,simples,assim,eu escrevo e me encontro."

Texto por Lizandra Reis.

sábado, 15 de maio de 2010

Tudo Confuso.


"Ultimamente tudo vem tomando uma forma muito confusa,são pensamentos,a nostalgia que insiste em rodiar minha cabeça e relembrar coisas nas quais eu preferia nunca mais pensar,mas é assim,vem quando se menos espera,essas besteiras,mas,como eu sei que tenho amor proprio dentro de mim,vou procurar olhar pra frente e focar no que me interessa,o que passou,ja era,vou tentando viver,como posso,mesmo que tudo esteja bagunçado,mas um dia ira se ajeitar,eu sei que vai,eu ja disse,não vou desistir de mim e fim de papo."

Texto por Lizandra Reis.

Viver,sim,vale a pena.


"Na minha solidão de cada dia,eu me busco,me encontro a mim mesma,por mais que eu veja que o tempo esta passando e isso,que de uma certa forma me provoca medo,aquele no qual não sei explicar bem,mas,é em ver que nem tudo tem fluido de tal forma que eu imaginava,as decepções,esses sentimentos ruins são fortes demais,e eu,eu,sou forte,sei que sou,ja aguentei tanto,por mais que na noite anterior eu tenha me quebrado em partes,dominada por angustias,traições,ilusões,amores não correspondidos,eu acordo,pra mais um dia,sem saber ao certo o que me espera,eu posso reclamar,do que aconteçe,mas o que eu não posso reclamar mesmo é de estar viva,isso não,viver,por mais dificil que seja vale a pena,mesmo que não se tenha motivos fortes pra ser feliz,mesmo que não tenha amor,que não tenha nenhum ser que se possa chamar de amigo,pra compartilhar algo,mesmo que não tenha nada,mas se tem um coração que bate sem parar dentro de mim,e eu tenho fé,é,eu sei que tenho e por isso cançei de reclamar,vou deixar a vida me levar levemente,por mais que ela me sufoque as vezes,eu acredito que quando eu estiver inteiramente bem comigo mesma,eu vou seguir,sorrindo,mesmo sem motivos,mas por um motivo claro,o de viver."

Texto por Lizandra Reis.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A verdade.


"Cheguei a conclusão,que a verdade é que,meu coração,com seu jeito frágil,gentil,é grande e existe amor demais nele,deve ser esse o problema,coitado,é tão maltratado aos poucos,por tanta coisa,ele precisa de um descanço,e vou me permitir dar este presente a ele,vou me controlar,vou amar menos as pessoas e me amar mais,vou escrever na minha mente com um pincel imaginário : Eu te amo e sempre vou te amar ; vai ser assim daqui pra frente,chega de ser a boba,tudo tem limite,meu coração não merece,ele ja aguentou demais tanta pancada,o que ele precisa mesmo,é de cuidado,animação,positividade,vou por em prática já."

Texto por Lizandra Reis.